Em ano de ouro para o turismo Fátima foi o destino mais barato e Cascais o mais caro


Com mais um ano a chegar ao fim, o Trivago Hotel Price Index revelou, esta quarta-feira, os resultados do seu mais recente estudo, que mostra que Fátima , apesar de ser  considerado um dos produtos-estrela do país, é o destino mais barato de 2016, com um custo médio de 56 euros.

Apesar da procura externa pela cidade localizada no concelho de Ourém ter aumentado, as taxas de ocupação por quarto baixaram. Em outubro, segundo dados da AHP Tourism Monitor, Fátima registou uma ligeira quebra da taxa de ocupação por quarto – menos 0,7 pontos percentuais que em outubro de 2015 -, assim como uma descida de 2,6% do preço médio por quarto ocupado. Este destino ficou, aliás, muito abaixo do preço médio registado nos hotéis portugueses em 2016: um valor que se fixou nos 95 euros.

Do lado oposto, o destino mais caro no contexto nacional foi Cascais, onde o preço médio por noite foi de cerca de 142 euros. Já o destino nacional onde os preços mais aumentaram ao longo de todo o ano foi o Porto. A subida no preço médio fixou-se nos 17,81%, sendo que durante o mês de março chegou mesmo a ser a cidade que registou a maior subida de toda a Europa (30,91%).

Já em matéria de maior oscilação pode dizer-se que se registou no sul do país: em Albufeira, onde passou de 54 euros em janeiro para 210 no mês de agosto. Braga, Évora e Guimarães são, por outro lado, as localidades com os preços médios mais constantes de 2016.

O balanço feito pelo motor de busca de hotéis, num ano de ouro para o turismo, mostra, ainda, que o mês de agosto foi o mês em que os preços mais subiram. A média fixou-se nos 128 euros por noite, o que representa uma subida de 5,79% face ao período homólogo. Uma subida de preços que aconteceu um pouco por todo o país.

Em abril deste ano, Portugal era o país da Europa com mais crescimento no setor do turismo e, só para este verão, as reservas tinham aumentado 88% em Lisboa face ao verão de 2015. Recorde-se, ainda, que nos primeiros sete meses de 2016 recebemos mais de 10,6 milhões de turistas nas cidades portuguesas, de acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Related posts

Leave a comment